Por falta de quórum, TSE adia julgamento da cassação de Vargas

(da Gazeta do Povo)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE)?retirou da pauta de julgamento de ontem o processo em que o PT pede a perda do mandato do deputado federal paranaense André Vargas (sem partido) por desfiliação sem justa causa. Conforme a assessoria do órgão, o julgamento foi adiado por falta de quórum ideal, já que os ministros Gilmar Mendes e Luiz Fux não participariam da audiência. Com isso, o julgamento só deve ocorrer na próxima semana. Vargas se desfiliou do PT em abril deste ano, após denúncias de suposto envolvimento com o doleiro londrinense Alberto Youssef, um dos presos da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. O deputado ganhou de presente do doleiro uma viagem de jatinho com a família para férias no Nordeste. Vargas também é investigado por ter supostamente favorecido o laboratório Labogen em contratos com o Ministério da Saúde para fornecimento de remédios. O deputado teve a cassação do mandato recomendada pelo Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. O processo deve ser apreciado em plenário depois das eleições. O?deputado nega as acusações. O argumento da defesa de Vargas para a desfiliação é de que o parlamentar teria sofrido discriminação e ameaças para deixar o partido, ao qual era filiado desde 1990.

Arquivado em Diversas

Deixe um Comentário!

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Digite os caracteres da imagem no campo acima

© 2017 - Blog do Cesar de Mello.