Seis municípios do Norte Pioneiro em estado de emergência. Agricultura foi o setor mais prejudicado pelas chuvas com pontes e estradas severamente danificadas

(Da Folha de Londrina)

Fotos: Comdec Tomazina/Divulgação
Em Tomazina cerca de 20 pontes foram danificadas com a cheia dos rios
As estradas rurais também foram danificadas em Tomazina; prefeitura pleiteia óleo diesel junto ao governo estadual para uso de maquinários no conserto dos estragos
Divulgação
Em Ibaiti, a barragem da represa Santa Laura estourou, causando susto e prejuízos para moradores da zona rural
Tomazina – Seis municípios do Norte Pioneiro estão em estado de emergência por conta das fortes chuvas que atingiram o Paraná na semana passada. Tomazina, Ibaiti, Jaboti, Santana do Itararé, Sapopema e Figueira integram a lista de 148 cidades paranaenses que receberam o decreto do governo estadual. As piores situações são registradas na região central do Paraná, porém estragos também foram registrados no Norte Pioneiro.

O gestor da Defesa Civil de Siqueira Campos e cabo do Corpo de Bombeiros, Marco Antônio Brodowski, informou que todos os rios da bacia hidrográfica registraram aumento de nível, porém não houve desabrigados. Em Ibaiti, a barragem de uma represa pequena estourou, causando susto e prejuízos para moradores da zona rural. Segundo ele, o setor mais prejudicado pelas chuvas foi a agricultura. Com a dificuldade do escoamento da safra, produtos perecíveis como o leite, em Tomazina e Santana do Itararé, e o morango, em Jaboti, acabam estragando. “Tanto o leite como o morango se perdem com facilidade, por isso é necessário a máxima urgência para normalizar o escoamento”.

Em Tomazina, município de 8,7 mil habitantes, quase 20 pontes foram danificadas com a cheia dos rios. A prefeitura pleiteia óleo diesel junto ao governo estadual para abastecer o maquinário e arrumar as pontes e estradas rurais. Os moradores da área urbana não sofreram consequências, mas a cada chuva mais forte, o medo aperta. O temor é com o nível do Rio das Cinzas, que corta a cidade. Em 2010, o rio transbordou deixando toda a parte baixa da cidade inundada. Cerca de 200 pessoas ficaram desabrigadas.

Na Rua João Vicente dos Santos, nas proximidades do Terminal Rodoviário e do Rio das Cinzas, a chuva tira o sono dos moradores. Segundo eles, é comum alguém ficar acordado na madrugada de olho no rio. Para amenizar a apreensão, Tomazina deverá receber uma das 100 estações pluviométricas e fluviométricas instaladas no Estado que servirá como um alerta contra enchentes. O anúncio foi feito no ano passado pelo governo estadual. Os equipamentos têm a capacidade de transmitir a cada 15 minutos o nível da água nos rios e a intensidade de chuva.

Outras estações devem ser instaladas em cidades próximas como Santo Antônio da Platina, Jaguariaíva e de outras regiões: Maringá, Paranacity, Santa Fé, Adrianópolis, Cerro Azul, Itaperuçu, Castro, Cornélio Procópio, Ibiporã, Irati, Londrina, Tibagi, Guaratuba, Guaraqueçaba, Antonina, Prudentópolis, Sengés, Marmeleiro, Francisco Beltrão, e Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Celso Felizardo
Reportagem Local

Arquivado em Diversas

Deixe um Comentário!

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Digite os caracteres da imagem no campo acima

© 2017 - Blog do Cesar de Mello.