Maioria dos municípios do Norte Pioneiro assume iluminação pública

(da Folha de Londrina)

Das 46 cidades do Norte Pioneiro, 35 já são responsáveis pelo setor; Amunorpi recomenda aos restantes esperar para reduzir custos

Gustavo Carneiro
Cornélio Procópio assumiu o serviço em 2010 e é apontada como exemplo para as demais cidades
Divulgação
Em Pinhalão, Executivo encontra dificuldades para a manutenção

Cornélio Procópio – Dos 46 municípios do Norte Pioneiro, 35 (76%) já assumiram o serviço de iluminação pública. A determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para que as prefeituras fiquem com a responsabilidade na manutenção de luminárias e troca de lâmpadas entraria em vigor em fevereiro, mas o prazo foi prorrogado pela segunda vez e os municípios têm até 31 de dezembro. Com essa prorrogação, as prefeituras das 11 cidades restantes resolveram adiar a municipalização: Nova América da Colina, Bandeirantes, Itambaracá, Abatiá, Santa Mariana, Andirá, Jundiaí do Sul, Guapirama, Joaquim Távora, Quatiguá e Carlópolis.

Os serviços englobam o projeto, implantação, expansão, instalações, manutenção e consumo de energia. Como o acervo representa gasto extra para as administrações, existe uma recomendação da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), que abrange 26 cidades da região, para que os prefeitos não se antecipem ao novo prazo.

O prefeito de Barra do Jacaré e presidente da Amunorpi, Edimar Alboneti (PP), disse que o impacto é grande principalmente para os pequenos municípios. É o caso de Barra do Jacaré, com 2,8 mil habitantes. “Estamos definindo um estudo, pois sabemos que uma hora teremos que assumir a responsabilidade, porém pretendemos utilizar o máximo deste prazo para economizar”, disse.

Pinhalão, com 6,4 mil habitantes, assumiu a iluminação pública há dois anos e encontra dificuldades para tocar os serviços. De acordo com o assessor de gabinete, Sidnei Bueno de Oliveira, apenas três funcionários são responsáveis pela manutenção. “Não está sendo fácil. Os funcionários passaram por treinamento e estão levando, mas seria necessário mais gente”, admitiu.

A Regional da Copel de Ibaiti, a que Pinhalão faz parte, é a única em que todos os municípios, 11 no total, já assumiram a iluminação pública. Dos 10 municípios da regional de Cornélio Procópio, apenas Nova América da Colina não se antecipou ao prazo. Já nas regionais de Bandeirantes e Santo Antônio da Platina, apenas quatro cidades já assumiram o acervo da Copel: Cambará e Santa Amélia na primeira e Santo Antônio da Platina e Ribeirão do Pinhal, na segunda.

Ouvidoria
Nos municípios de maior porte, os serviços são terceirizados. Em Cornélio Procópio, uma empresa local faz a manutenção dos seis mil pontos de luz. A cidade que assumiu a iluminação em 2010 é apontada como exemplo para as demais. O secretário de Administração, Carlos Eduardo Medeiros, disse que o serviço funciona bem por meio da Ouvidoria municipal. “Quando há demandas de lâmpadas queimadas, o cidadão nos informa e, em seguida, a empresa é acionada para fazer a substituição”, explicou.

Arquivado em Diversas

Deixe um Comentário!

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Digite os caracteres da imagem no campo acima

© 2017 - Blog do Cesar de Mello.