GOLPE DO “BILHETE PREMIADO” faz mais uma vítima em Ibaiti.

A Polícia Militar registrou a ocorrência ontem (26). Parece absurdo mas ainda existem pessoas que “caem” nesse tipo de “golpe”. Confira o relato policial:

16           2117100

ESTELIONATO  IBAITI: Por volta das 13h30min, a solicitante
relata que estava deslocando da sua residência em direção ao centro da cidade e
nas proximidades da mercearia do Megge, foi abordada por uma senhora
desconhecida, de aparência simples, e que lhe pediu informação a respeito da
residência de uma pessoa, porém não soube informar. Que durante a conversa esta
senhora, passou a dizer-lhe que estava de posse de um bilhete de loteria
premiado, no valor de R$-10.000,00 (dez mil reais) e que o morador do endereço
que ela estava procurando iria lhe entregar uma maquina de costura em troca do
referido bilhete, pois a mesma não tinha documentos para receber. Relata ainda,
que durante a conversa entre as duas, surgiu uma terceira pessoa (mulher) e
passou a participar da conversa. Que essa terceira pessoa se identificou com o
nome de Maria Clara, dizendo que trabalhava no hospital São Lucas, em
Londrina/PR, inclusive mostrando um jaleco com o seu nome, que estava no carro.
Segundo a solicitante, a suposta srª Maria Clara lhe disse que o senhor que
iria trocar a máquina de costura pelo bilhete, estaria querendo enganá-las, e
se ofereceu para verificar qual era a premiação do bilhete. Então se dirigiram
até a casa lotérica no carro de “Maria Clara”, porém não sabe a marca do
veículo e nem a placa. Nas proximidades da lotérica ficaram dentro do carro e a
suposta médica foi verificar o resultado do sorteio, sendo que posteriormente
voltou ao carro e disse que o prêmio seria de um milhão de reais. Diante da
alegação da proprietária do bilhete que não teria documento para receber tal
prêmio, a suposta médica se ofereceu para receber no lugar dela, que a dona do
bilhete, aceitou a oferta e disse que daria uma gratificação de cem mil para
cada uma delas, porém para garantir que ela não seria roubada pelas duas, pediu
o que tivessem de dinheiro como garantia. Nesse momento a “médica” tirou a
quantia de R$ 1.300,00 (mil e trezentos) da carteira e deu para a senhora,
sendo que a vítima tirou da bolsa a quantia de R$850,00 que usaria para pagar
um exame junto uma clínica, e também lhe entregou. Quando se dirigiam para o
banco à senhora (dona do bilhete) pediu à vítima que comprasse uma água para ela,
pois não estava se sentindo muito bem e precisava tomar um remédio. Então a
vítima se deslocou até a lanchonete próxima ao banco para comprar a água e
quando retornou, não encontrou mais as outras duas pessoas. Segundo a vítima,
das suspeitas, uma era senhora idosa, morena e se vestia de forma simples, a
outra era jovem, também morena e estava muito bem vestida.

Arquivado em Diversas

Deixe um Comentário!

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Digite os caracteres da imagem no campo acima

© 2017 - Blog do Cesar de Mello.