IBAITI – dados do Ministério do Trabalho e Emprego indicam: de Jan a Abr 2013, Ibaiti conseguiu manter apenas 94 novos empregos. Cambará foi o Município que mais empregos gerou, com 586 novas contratações.

As estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, do Ministério do Trabalho e Emprego, demonstram que a região precisa trabalhar muito, para gerar empregos. De 01 de janeiro a 30 de abril de 2013, poucos empregos surgiram.

Confira o desempenho de alguns Municípios:

Cambará: - admitiu 1.274 e demitiu 688. Saldo positivo: 586

(população 23.886)

Santo Antonio da Platina: - admitiu 1.813 e demitiu 1303. Saldo positivo: 510

(população: 42.707)

Siqueira Campos: - admitiu 1.193 e demitiu 870. Saldo positivo: 323

(população 18.454)

Joaquim Távora: – admitiu 812 e demitiu 496. Saldo positivo: 316

(população 10.736)

Arapoti: - admitiu 949 e demitiu 764. Saldo positivo: 175

(população 25.855)

Ibaiti: - admitiu 712 e demitiu 618. Saldo positivo: 94

(população 28.751)

Ventania: – admitiu 278 e demitiu 235: saldo positivo 43

(população 9.957)

Japira: - admitiu 54 e demitiu 22. Saldo positivo: 32

(população 4.903)

Tomazina: - admitiu 115 e demitiu 86. Saldo positivo: 29

(população 8.791)

Wenceslau Braz: - admitiu 381 e demitiu 352. Saldo positivo: 29

(população 19.298)

Ribeirão do Pinhal: – admitiu 174 e demitiu 152. Saldo positivo: 22

(população 13.524)

Pinhalão: admitiu 49 e demitiu 37. Saldo positivo: 12

(população 6.215)

Conselheiro Mairinck: admitiu 49 e demitiu 40. Saldo positivo: 09

(população: 3.636)

Figueira: admitiu 94, demitiu 90. Saldo positivo: 04

(população 8.293)

Jundiaí do Sul: - admitiu 24 e demitiu 20. Saldo positivo: 04

(população 3.433)

Jaboti: - admitiu 52 e demitiu 51. Saldo positivo: 01

(população 4.902)

Sapopema: - admitiu 80 e demitiu 82. Saldo negativo 02

(população 6.736)

Curiuva: – admitiu 196 e demitiu 201. Saldo negativo: 05

(população 13.923)

Fonte: http://bi.mte.gov.br/bgcaged/caged_perfil_municipio/index.php

IBAITI: a Promessa do Prefeito Roberto Regazzo, de gerar 5000 (cinco mil) empregos está longe de ser realizada. Se nos primeiros 4 meses, foram criados 23,5 empregos por mês, não se pode esquecer que isso foi implementado pela natural estrutura do município, ou seja, pelo comércio, industria e ou prestação de serviços já existente. Não houve qualquer participação da gestão de Roberto Regazzo, pois barracões alugados pelo Município estão vazios e o tesouro municipal está pagando aluguéis em vão, até o momento.

Os dados informam até abril/2013. Mas já estamos entrando no mês de junho e lá se foram praticamente 06 (seis) meses de mandato, sem ações mais efetivas da administração Betão, o que indica que a situação está truncada, dando mostras de que o trabalho de geração de empregos pode não decolar, ao menos na intensidade das promessas de campanha, como esperava a população, tão ressentida da falta de empregos.

De qualquer forma, se mantida essa média, ainda que pela natural capacidade de recuperação do próprio Município, sem interferência da gestão Betão, tem-se que nos 44 meses restantes de mandato, na média de 23,5 empregos/mês (23,5 x 44), o saldo seria de apenas 1.034 empegos, o que está muito aquém dos prometidos 5000! É esperar e torcer para que Beto Regazzo consigar cumprir a promessa, porque a população está necessitando de trabalho e renda!

Arquivado em Diversas

Deixe um Comentário!

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Digite os caracteres da imagem no campo acima

© 2017 - Blog do Cesar de Mello.